Borussia D'outromundo vs B.R. United

Liga Futebol 7 BNP Paribas 2018 - Fase Final - Oitavos-de-Final 10 de outubro de 2018
  • Borussia D'outromundo B.R. United
    5-3
    • 21:00
    • Pedro Arrupe-Campo 2

Reportagem

Os jogos a doer chegaram à Liga BNP Paribas e, desta vez, cabe ao Borussia D´outromundo e B.R. United decidirem que é melhor. Antevia-se um jogo equilibrado com um pequeno favoritismo para o Borussia D´outromundo. Os B.R United reuniam todas as condições para surpreender.

Início do jogo forte dos Borússia que cedo vão chegar ao golo. Jogada de ataque e João Filipe Santos dentro da área a fazer o 1-0. Logo a seguir, jogada de ataque dos B.R. United Rui Travassos a rematar e Pablo Vallejos com uma intervenção de recurso. Os encarnados continuavam a tentar chegar à igualdade e ao minuto 8, canto batido por Adilson Santos, a bola saiu tensa para a entrada da pequena área e Rui Travassos a antecipar-se e a marcar golo de pé direito. O jogo estava dividido e com o empate as duas equipas procuravam o golo da vantagem. Aos 12 minutos, livre a favor do Borússia, João Filipe Santos encarregou-se da marcação, olhou para onde queria colocar a bola, e o pé esquerdo fez o resto. A bola entrou encostada ao poste. 2 minutos depois, jogada de entendimento no ataque dos azuis e Rui Porfírio a fazer o gosto ao pé, 3-1. Os vermelhos aproveitavam bem as bolas paradas, novamente num canto, desta vez batido por Rui Travassos, a bola vai sobrar para Euclides Cruz que de primeira mete a bola dentro da baliza. Com o 3-2, o jogo começou a ficar ligeiramente partido e havia oportunidades para ambos os lados. Perto dos 20 minutos, livre perigoso a favor dos encarnados, Adilson Santos a rematar, mas a bola é desviada para canto. Perto do intervalo, precisamente aos 24 minutos, recuperação de bola e Rui Porfírio, do meio da rua, com o remate rasteiro de pé esquerdo a colocar a bola encostada ao poste. Chegava o apito para o descanso e o “placard” mostrava 4-2.

Início da segunda parte e os B.R. United a entrarem melhores à procura do golo. Uma vez que estavam com uma desvantagem de 2 golos, o objetivo era marcar o mais rápido possível para colocar pressão sobre o adversário. Logo ao minuto 27, oportunidade para Ricardo Pires dentro da grande área, a rematar forte e a marcar o terceiro golo da sua equipa. Do outro lado, na sequência de um canto a favor dos Borússia D´outromundo, a bola sobra para Nuno Alexandre Tiago, este centra rasteiro, simulação de João Filipe Santos e Rúben Figueira a rematar rasteiro, mas a sair ao lado.  Pouco tempo depois, remate de Pedro Ventura depois de grande jogada individual, mas ainda maior a intervenção do guarda-redes Paulo Jorge Santos a defender a bola com uma mão. O jogo estava extremamente equilibrado e muito disputada a meio-campo com muita agressividade das duas equipas. Aos 40 minutos, momento para um dos melhores golos deste torneio. Bolo bombeada em altura, Rui Porfírio a deixar bater a bola uma vez no solo e de primeira com o pé esquerdo a rematar a meia altura e a levar a bola a entrar junto ao poste. Que golaço! Os encarnados tentaram responder e numa bola bombeada para o ataque, Luís André Pereira a cabecear a bola contra a barra. Os B.R. United procuravam o golo, cruzamento de Adilson Santos e quando André Seleiro se preparava para rematar, aparece Gonçalo Valente a fazer um grande corte. Na resposta, bola bombeada por Nuno  Alexandre Tiago para o ataque, Rui Porfírio a amortecer para João Filipe Santos, este a rematar e o Paulo Jorge Santos a fazer uma boa defesa. Na reta final do encontro, remate de Euclides Cruz, a bola a ficar prensada na defesa e André Seleiro na recarga a atirar ligeiramente ao lado. Mesmo em cima do apito final, livre direto de João Filipe Santos para boa intervenção do “Suiço”. A bola bateu à frente do guarda-redes e o guardião a colocar os reflexos à prova.

Mais um grande jogo nestes oitavos de-final. O Borussia D´outromundo nunca esteve em desvantagem, em caso de igualdade conseguiam sempre ser a primeira equipa marcar. Os B.R. United deram uma boa réplica e com mais uma pinga de sorte, poderíamos estar a falar de outro desfecho.