Herculanos GFS vs Beercelona

Liga Futebol 7 BNP Paribas 2018 - Fase Final - Oitavos-de-Final 10 de outubro de 2018
  • Herculanos GFS Beercelona
    3-9
    • 21:00
    • Pedro Arrupe-Campo 2

Reportagem

Início da fase a eliminar na Liga BNP Paribas, jogo dos oitavos-de-final entre os Herculanos GFS e Beercelona. Os jogos eram, agora, a doer e não havia margem para erros. Quem não tivesse no seu melhor, dizia adeus.


Os Herculanos entraram em campo a todo o gás e logo ao primeiro minuto vão chegar ao golo com um remate potente de Tiago Costa que só parou dentro da linha de golo. Os Herculanos continuavam a chegar ao ataque e vão chegar ao segundo golo aos 4 minutos, depois de um remate em que a bola esbarrou na muralha defensiva dos Beercelona, Carlos Torgal a recuperar a bola e a fazer o golo. Os Beercelona começaram a reagir e a primeira oportunidade é criada por Frederico Matias, remate de pé esquerdo em arco, a bola foi na direção do ângulo, mas bateu no poste. Era um golão daqueles! Aos 8 minutos, os Beercelona vão mesmo chegar ao golo, assistência de Frederico Matias e Marco Guerra, de frente para a baliza, a rematar de primeira, a bola saiu tensa e parecia uma flecha na direção da baliza. Grande golo! Dois minutos depois, a equipa do Beercelona vai chegar ao empate, assistência de Marco Guerra e Élsio Lopes, que tinha subido no terreno, a rematar rasteiro e eficaz. Os Beercelona estavam a tomar conta do jogo e aos 15 minutos vão dar a cambalhota no marcador. Canto batido por Tomás Ferreira e Frederico Matias, ao segundo poste completamente sozinho, a rematar de pé direito e a fazer o golo. Os Herculanos GFS começaram a reagir e ao minuto 17 vão repor o empate. Tiago Costa a receber a bola completamente sozinho no ataque e de primeira a rematar para dentro da baliza. Perto do intervalo, grande oportunidade para os Herculanos GFS chegarem à vantagem. Grande visão de jogo do Capitão Carlos Torgal, a colocar a bola para trás das costas da defesa com um passe longo, onde aparece Alexandre Diniz que remata de primeira ao poste e depois, na recarga, remata para defesa do guarda-redes Pedro Navalho. Chegava o apito para o intervalo e as equipas iam empatadas para o descanso.

Início de segunda-parte forte dos Beercelona, logo aos 26 minutos, jogada entre Frederico Matias e Abderezeck Tahar, bola metida em Tomás Ferreira que, ao segundo poste, se encarregou do resto. Com a vantagem no marcador, a equipa confirmava o bom momento e procurava mais golos. Aos 28 minutos, grande passe de Marco Guerra para “Fred”, este a ficar completamente isolado e frente-a-frente ao guarda-redes não vai perdoar e a colocar a redondinha dentro da baliza, 3-5. Aos 30 minutos, novo golo para os Beercelona. Jogada entre Daniel e Frederico, Frederico a cruzar para dentro da pequena área onde aparece Francisco que com um toque de pé direito faz o golo. A perderem por 3 golos, os Herculanos vão reagir, Carlos Torgal a receber a passar para Diogo Vaz Martins que remata ao lago da baliza. Pouco depois, nova oportunidade para os Beercelona, remate do Tomás Ferreira, a bola ainda a tocar num defesa, a trair o guarda-redes e a ir direitinha ao poste. A equipa comandava o jogo, contra-ataque rápido, Élsio Martins a meter para Frederico Matias, este a rematar de primeira com a parte de fora do pé e a bola a ir direitinha, novamente, ao poste direito. Do outro lado, canto para os Herculano, Pedro Espeçada a cruzar, Tiago Costa a cabecear ao poste e Pedro Navalho a atirar para canto. Mais um golo dos Beercelona, canto da esquerda bola bombeada por Tomás Ferreira para o segundo poste onde estava Frederico, que sem deixar a bola cair remata de primeira de pé esquerdo, a bola ainda bate no chão antes de entrar e a fazer um grande golo. Poucos minutos depois, “Fred” continuava a provocar o pânico na área adversária, a receber um passe isolado e com o guarda-redes pela frente a finalizar de pé esquerdo, 3-8. Os Herculanos iam conseguindo chegar o ataque, ganhavam muitos cantos, mas os Beercelona estavam a defender bem. Quase a acabar o jogo, Frederico Matias a fechar a noite com mais um golo e a completar a “manita”. Que exibição!

Final do jogo, 3-9. Uma primeira-parte muito equilibrada, os Herculanos GFS entraram melhores no jogo, conseguiram estar a vencer por 2-0, os Beercelona reagiram e deram a cambalhota no marcador, mas o jogo acabaria por empatado para o descanso. Na segunda-parte, só deu Beercelona, 6 golos sem resposta.